Skip to content

Como tocar cavaquinho

O cavaquinho é um instrumento classificado como cordofones que, ao contrario do que muitos imaginam, surgiu em Portugal, e depois foi introduzidos em outras culturas e finalmente chegou ao Brasil para fazer parte das congadas paulista, choro, samba e pagode. O cavaquinho é um instrumento de som marcante muito fácil de ser tocado.

Pois bem, como um instrumento de base (acompanhamento) ou solo, o cavaco sempre está acompanhado pelos violões, banjos,bandolins e companhia limitada.

Nas bases, tem função de dar pegada e um certo preenchimento, um temperinho a mais. Nos solos e chorinhos dita a melodia esbanjando técnica e sendo acompanhados pelos demais, de modo que as formas de se ”interpretar” uma peça diferencia cada músico. Depois de saber de tudo isso a pergunta é: Como aprender a tocar cavaquinho?

Bom, responder essa pergunta diretamente parece ser fácil, alguns podem dizer que é só comprar um cavaquinho e começar a tocar, outros dizem que o ideal é fazer um curso primeiro, etc.

Mas de maneira geral, como qualquer outra coisa que você faz na vida, é preciso primeiramente saber a finalidade, o motivo para o qual quer aprender algo, pois a partir daí você poderá traçar suas metas e objetivos para conseguir obter o êxito naquilo que tanto almeja.

Há alguns que já dominam um pouco a arte de tocar cavaquinho, outros estão começando, alguns querem aprender apenas por hobby, já outros querem ter bandas, ficarem famosos, enfim, cada um tem uma meta e todos precisam conseguir, não é mesmo? E você qual é a sua?

Você pode está pensando que aprender cavaco precisa de muita dedicação, que só os “feras” da música que conseguem porque vivem daquilo, estudam há  anos e tal, mas isso não é verdade. Todos aqueles que realmente querem aprender, mesmo com pouco tempo para tal, dedicarem alguns minutos e por em prática aquilo que é ensinado aprenderá definitivamente.

Acredito que é de fundamental importância estudar os fundamentos do cavaquinho, assim a evolução será muito maior e mais rápido. Por exemplo, o estudo das escalas maiores, das menores, algumas técnicas de articulações para treinar os dedos e as mãos com a palheta no instrumentos, etc., tudo isso é bastante fundamental no início. Veja no vídeo abaixo algumas dicas de um instrutor de cavaco, que já ensina há anos.

Algumas outras dicas também podem ajudar, confira:

1 – Para começar, adquira um bom instrumento, disponível em sites de instrumentos musicais, saiba mais. O instrumento não precisa ser caro, mas ser bom e corresponder as suas expectativas, que é adquirir um instrumento que afine e que tenha um bom som.

2 – Conheça seu instrumento. As partes do cavaquinho mais importantes são: Braço, Mão, Tarraxa (que segura as cordas), Traste (que separa ½ tom de notas), Escala (indica 3ª, 5ª, 7ª e 12ª casa), Boca (que dá a ressonância acústica), Rastilho (ou ponte, segura as cordas na parte inferior) e Cavalete.

partes-cavaquinho

3 – Aprenda a segurar corretamente o cavaquinho. Por ter o braço mais curto e fino do que o violão, o cavaquinho é mais fácil fazer os acordes e é ótimo em vibração e harmonias diferentes. Na mão esquerda, os quatro dedos devem ser posicionados entre os trastes. O dedo indicador recebe o numero 1 até o 4, o dedo mindinho. O polegar deve ficar atrás do braço, bem no meio dele, sem aparecer do outro lado. Com a mão direta segure a palheta, e toque as cordas levemente com movimentos para cima e para baixo. A afinação do cavaquinho é muito simples. Aprenda-a bem, pois facilitará a execução de todos os acordes. A primeira corda mais grave é afinada em Ré, a segunda corda é afinada em Si, a terceira em Sol e a ultima corda é afinada em Ré mais agudo. Para os canhotos é possível tocar com o braço do lado direito, mas troque a ordem das cordas, deixando a mais grave embaixo e a mais aguda em cima.

segurar-cavaquinho

4 – Aprenda os primeiros acordes. Comece com o acorde de Dó maior, colocando o indicador na primeira casa da terceira corda, o dedo dois na segunda casa da primeira corda e o dedo três na segunda casa da terceira corda. Faça o acorde de G7 (sol de sétima) apenas retirando o primeiro dedo e colocando o dedo dois e o dedo três uma casa para baixo. O acorde de C7 (dó de sétima) é feito com o C e acrescentando o dedo 4 na terceira casa da segunda corda. Treine bem esses acordes até ficar bem ágil, depois pegue musicas para tirar. Pratique pelo menos uma hora por dia até ficar bom, pois o treino é a chave do aprendizado.

Published inSem categoria

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *